O verão está a chegar, e com isso, os dias de praia, de piscina e de desfrutar da melhor companhia nestas datas tão quentes nas quais muitos aproveitam para apanhar sol e bronzear-se. Estamos cientes da importância de nos protegermos contra os raios UVA e UVB e contra a radiação infravermelha (IV) e a luz visível (HEV). No entanto, estamos a escolher o protetor solar facial adequado?


Estes são os fatores que deve ter em conta no momento de o escolher:

  1. Escolher uma proteção solar muito alta

O SPF indica-nos o tempo de proteção contra a radiação UVB antes que a pele fique avermelhada.

A pele do rosto é mais fina e está mais exposta à radiação solar. Por isso, devemos garantir que escolhemos a máxima proteção.

  • Proteção baixa: SPF 6–14
  • Proteção média: SPF 15–29
  • Proteção alta: SPF 30–49
  • Proteção muito alta: SPF 50+

2. Procure o ícone de proteção UVA

O ícone UVA dentro do círculo, indica-nos a proteção contra a radiação UVA, a principal responsável pelo envelhecimento prematuro. Este ícone deve estar presente para efeitos de cumprimento do regulamento europeu.

Além disso, o índice UVA deve ser, no mínimo, de >1/3 do índice UVB.

3. Opte por protetores de gama abrangente

Embora o regulamento europeu não exija a proteção contra a radiação infravermelha (IV) e a luz visível (HEV), recomendamos que escolha um protetor solar de gama abrangente.

Para além dos raios UVB e UVA, irá dispor também de proteção contra a radiação IV e HEV, que representam 90% do espetro solar e têm causas visíveis na pele.

4. Procure a indicação de resistência à água

A resistência à água e ao suor é particularmente importante se vai à praia ou se pratica desporto ao ar livre.

Isto significa que o protetor permanece na pele durante mais tempo quando esta está molhada. Se for à piscina ou ao mar, a sua pele ficará protegida durante e após a imersão.

5. Escolha o protetor mais adequado para o seu tipo de pele

Escolher uma textura e ativos específicos de acordo com o seu tipo de pele é muito importante para conseguir uma proteção correta. Além disso, sentir-se-á mais cómodo(a) se o protetor se adaptar às necessidades da sua pele.

Um fotoprotetor inadequado pode resultar numa aplicação insuficiente por perda de aderência.

6. Utilize produtos dermatologicamente testados

Esta indicação implica que o produto foi testado em pacientes ou voluntários sob a supervisão de um(a) dermatologista para avaliar a sua eficácia ou a tolerância cutânea.

No caso de produtos para o contorno dos olhos, certifique-se que estes foram oftalmologicamente testados.

A gama de fotoprotetores mesoprotech® protege-nos contra os efeitos nocivos produzidos pelas radiações UVB e UVA, a radiação infravermelha (IV) e a luz visível (HEV). Conta com fórmulas que se adaptam às necessidades de cada tipo de pele, para além de contar com ativos anti-idade.

Descubra qual é o fotoprotetor mesoprotech® mais indicado para si!