Contamos-te em que consiste o peeling facial, os principais tipos que existem, a importância do tratamento e algumas opções domiciliárias.

peeling facial

A nossa pele renova-se constantemente, embora nem sempre o faça ao ritmo e com a intensidade que desejamos. E essa renovação é essencial não somente para que a nossa pele tenha um aspeto saudável, mas também para que seja saudável. Podemos acelerar o processo através do tratamento da pele com produtos de peeling ou esfoliantes de pele.  

O envelhecimento da pele é mais notório no rosto do que em qualquer outra parte do corpo. É por isso que os tratamentos com peeling, geralmente, se concentram muito nesta zona. Mas sabemos bem em que consistem estes tratamentos? Aqui fornecemos toda a informação sobre o que é um peeling facial e que tipos de peelings existem, com especial ênfase no peeling químico facial. 

O que é um peeling facial? 

Quando falamos de peeling, na realidade estamos a falar de exfoliação, que pode entender-se como o processo natural de renovação das células da pele, mas também como o conjunto de técnicas para acelerar esse processo

Assim, um peeling facial é um tratamento dermatológico e estético para melhorar o aspeto da pele do rosto . Esta melhoria, visível a olho nu, deve-se principalmente à eliminação de células mortas, ajudando a que se soltem e dêem lugar a uma nova geração de células na epiderme. 

O peeling facial é utilizado com resultados cosméticos positivos com os seguintes objetivos

  • Obter uma textura de pele mais suave 
  • Melhorar a elasticidade e suavidade da pele, deixando o rosto com um aspeto muito mais hidratado 
  • Melhorar os danos causados pelo fotoenvelhecimento 
  • Reduzir as linhas de expressão e as rugas 
  • Melhorar o aspeto das cicatrizes, por exemplo, de acne 
  • Corrigir manchas e hiperpigmentação 
  • Melhorar algumas manifestações de queratose 

Tipos de peeling facial 

Existem inúmeros tipos de peelings faciais. Podem agrupar-se em duas grandes famílias: as esfoliações mecânicas e as esfoliações químicas

Peelings mecânicos 

Os peelings mecânicos definem-se como a utilização de um material físico abrasivo ou microabrasivo. São utilizados tecidos de microfibra e esponjas, folhas adesivas, géis pastosos (o chamado gommage) ou soluções com granulado para esfoliação (pedra pomes, cristais, micropérolas de plástico ou de materiais orgânicos, etc.).

Não é invulgar a combinação de métodos mecânicos e químicos no mesmo produto ou tratamento

Peelings químicos 

Quanto aos peelings químicos, que se baseiam na capacidade esfoliante da pele com o uso de uma ou várias substâncias e elementos químicos, podemos diferenciar os seguintes tipos (da menor à maior intensidade) em função do principal princípio ativo:

  • Alfahidroxiácidos (AHA): São ácidos de origem natural, como o ácido glicólico ou o ácido lático. Ao tratar-se de moléculas de menores dimensões, estas penetram com maior profundidade na pele.  
  • Betahidroxiácidos (BHA): O ácido salicílico é o mais conhecido. Estas moléculas, pela sua natureza lipossolúvel, têm afinidade ao sebo, motivo pelo qual se tornam ideais para melhorar a aparência de peles mistas e oleosas. Desta forma, ajudam a controlar o excesso de sebo.  
  • Fórmula Jessner: Esta combinação de resorcinol, ácido láctico e ácido salicílico continua a ser pouco agressiva. É indicada para tratar as manchas cutâneas, o tom irregular e o envelhecimento.
  • Ácido retinoico: Com maior capacidade de penetração, é utilizado no âmbito profissional em combinação com o tratamento Jessner para reduzir cicatrizes, manchas e rugas
  • Ácido tricloroacético TCA: Capaz de chegar à derme reticular em altas concentrações, o TCA permite aos profissionais dermoestéticos realizar um peeling médio a profundo, muito popular em peles de fototipo IV. 
  • Fenol: De efeito intenso e penetração profunda, utilizado unicamente por prescrição médica para regenerar a arquitetura dérmica. 

Benefícios do peeling facial

Atualmente, os profissionais da dermoestética apoiam-se, maioritariamente, em tratamentos baseados em quimioesfoliantes (peelings químicos) para a renovação do tecido cutâneo.

Estes tratamentos baseiam-se em três mecanismos de ação sobre a pele:

  • Aumento de glucosaminoglicanos (ou seja, mais água, mais volume e menos rugas)
  • Reorganização de elementos estruturais (colagénio e elastina)
  • Estimulação dos fibroblastos

Os especialistas utilizam diferentes substâncias e fórmulas para conseguir o nível de penetração desejado, que pode ser superficial (estrato córneo e camada basal da epiderme), médio (derme papilar) ou profundo (derme reticular). 

Para isso é indispensável um diagnóstico prévio que permita avaliar cada caso e ter em consideração diversos fatores. É particularmente importante a identificação do tipo de pele descrito nas escalas de Fitzpatrick e de Glogau, bem como o estado da pele e as suas características.

É igualmente importante seguir as recomendações para a preparação e acompanhamento do tratamento . A linha mesopeel® da mesoestetic® oferece aos profissionais uma vasta gama para um tratamento personalizado e abrangente, incluindo as fases de pré peeling e de pós peeling.

Peeling facial, antes e depois

Depois
Antes Antes
Depois
Uso focal de mesopeel melanoplus. Redução da hiperpigmentação

Depois
Antes Antes
Depois
Resultados numa única sessão de mesopeel phenTCA. Pele renovada e mais radiante

Peelings domiciliários como apoio ou alternativa 

Para situações em que um tratamento num centro de dermoestética profissional não seja necessário (ou suficiente), podemos recorrer a soluções de uso domiciliário. Estas têm vários usos e aplicações possíveis em função das nossas necessidades e, ainda que possam ser adquiridas diretamente, nunca é de mais aconselhar-se com um profissional. 

Podemos querer integrar alguns produtos esfoliantes como parte da nossa rotina de cuidados da pele para renovar a superfície cutânea e atenuar as imperfeições. Nesse caso, o mais recomendável seria um "acelerador" como glycolic + E + F ampoules ou um microesfoliante como o ultimate micropeel

Ou podemos precisar de reforçar um tratamento de esfoliação profissional com recomendações de pré peeling e pós peeling adaptadas às especificidades da nossa pele. Seria o caso do brightening peel booster para peles de aspeto baço e com imperfeições, ou do blemiderm® resurfacing gel para peles mistas, oleosas e/ou com tendência acneica.

E quanto ao custo de um peeling? 

Se estiver a questionar-se sobre o custo de um peeling facial , a forma mais segura de obter essa informação de forma mais confiável é marcando uma consulta no centro mesoestetic® mais próximo de si

Referências